terça-feira, 1 de julho de 2008

Tem Língua Pior que Caldeirão Fervente



Foi-se o tempo em que as bruxas eram velhas enrugadas, corcundas, poucos dentes e com verruga no nariz.

A modernidade também chegou para elas. E pasme, você pode ser uma delas. Não, não estou brincando.

O mundo está tomado por gente superficial.
Mulheres deslumbrantes, corpos perfeitos, nariz impecavelmente simétrico. Tudo vale a pena para chamar a atenção. Silicone, chapinha, escova isso ou aquilo, bronzeamento artificial, lipoaspiração. UAU! Que mulherão!

Investem a maior parte do tempo cultuando o que está fora. Parece que dorme num cabide e está sempre com todos os fios de cabelo no lugar. Seria perfeita se não fosse vazia. Não tem olheiras, mau humor, TPM, sua meia fina nunca desfia. É a própria Alice e seu mundo é uma maravilha. Grifes, perfumes e baladas.

Não estou fazendo apologia à feiúra e ao desleixo, mas gostaria que as pessoas de modo geral se atentassem para coisas que realmente fazem efeito na vida.

Hoje foi para mim um dia especial. Percebi que podemos fazer a diferença na vida de quem quer que seja com coisas bem simples. Uma palavra, um gesto, um olhar, muda toda uma concepção de vida, ainda que venha se arrastando e aprisionando há anos.

Os que me conhecem há algum tempo sabem que venho me transformando, fisicamente inclusive, nos últimos dois anos. Não tem sido fácil, mas tem valido a pena. Tudo aquilo que você deseja, se houver intenção real, se a vontade partir de dentro, do interior da sua alma, se materializa. Além do mais, não deve agredir a ninguém.

Não me importa que me chamem de tola. Faço o que julgo certo, porque não são somente minhas as decisões. Não me importa que me julguem sonhadora, pois faço e busco ser tudo aquilo que acredito para mim e aos que amo de verdade.

Não me diz respeito quando dizem que meus esforços, meu trabalho e meus sonhos não me levarão a lugar algum, pois eu sei que aquilo que me pertence, não será de outra pessoa, nem os sofrimentos.

Você pode ter e ser o que quiser, mas se não tiver Fé em Deus e em você, me perdoe a sinceridade, você não tem nada.

Sei que as bruxas que andam a solta por aí, desejam minha coroa, meu castelo e meu príncipe e andam fazendo de tudo para eu continuar como gata borralheira. Podem continuar.

Só não se esqueçam de uma coisa, de chinelo ou sapato de cristal, o que é conquistado por direito jamais é perdido.

Ser princesa, não é questão de posse ou poder. È atitude. As únicas leis que me guiam são a gentileza e principalmente o Amor.

As melhores coisas da vida são de graça.
Quanto vale o sorriso de alguém que você ama?


Um comentário:

Renata Maria Parreira Cordeiro disse...

O seu texto diz tudo, Fernanda. A apologia do superficial não leva a nada. Somos de carne, osso, e sangue. E logo eu, que acabo de fazer uma operção para retirada de câncer no útero, sei bem disso. Vai fundo, confie sempre em si e em Deus, e sempre terá tudo. Preciso me reeguer, querida. Fiz um post sobre Cidadão Kane, dedicado ao nosso querido vampiro, o Ravnos, e há mais coisas lá de que vc vai gostar, como retratos feitos a mão. Apareça:
wwwrenatacordeiro.blogspot.com/
não há ponto depois de www
Um beijo,
Renata Maria Parreira Cordeiro