sexta-feira, 22 de janeiro de 2010

Versos de Silêncio




Enquanto escuto meu silêncio
Ensaio nessas linhas novos versos
Que afloram todos os sentimentos
Que a vida já me permitiu viver

São bilhetes em guardanapo
Redações em folhas de almaço
São diálogos interminados
E um coração muitas vezes em pedaços

Insisto em minhas “querências”
Às vezes loucuras, incoerências
Reviro retratos no fundo da gaveta
E refaço comigo um pacto de sobrevivência

Minha lista de sonhos é a mais bonita
Vai se tornando a cada dia , infinita
Enquanto eu viver, versos vou escrever
Porque as palavras tornam meus sonhos reais


Um comentário:

Juliana Paez disse...

Oi Fer...

Lindo poste!!!

Os sonhos nos engrandecem, nos impulsiona para frente, nos faz acreditar em uma vida melhor e cheia de felicidade.

Sem sonhos, não passamos de pessoas vazias, sem rumo a seguir.

Parabéns pelas palavras!!!

Bjokas da JU